História

A Associação de Assistência à Saúde dos Empregados da Copasa – COPASS SAÚDE é uma entidade sem fins lucrativos, criada com objeto social especifico para operar planos privados de assistência à saúde e atender ao art. nº 34 da Lei 9.656/98 que trata dos planos privados de saúde no Brasil. Está registrada junto à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) na modalidade de autogestão sob nº 41.656-8 e seus beneficiários são os empregados da Companhia de Saneamento de Minas Gerais – COPASA MG, de suas subsidiárias e de suas patrocinadoras, com seus respectivos grupos familiares.

A história da COPASS SAÚDE começou há mais de 35 anos quando, em maio de 1979, a COPASA criou o benefício denominado Baixo Risco, administrado pela Superintendência de RH, que oferecia cobertura para consultas e exames e, posteriormente, também tratamento odontológico.

No final dos anos 80, os empregados, em um movimento solidário, começaram a arrecadar fundos entre si para auxiliar os colegas que enfrentavam problemas de saúde e necessitavam de internações hospitalares. Eram as chamadas “vaquinhas”.

Em 1992, um grupo de empregados e o SINDÁGUA se reuniram para apresentar à COPASA uma proposta de plano de saúde para assistência hospitalar. Assim, em 1º de maio de 1993, nasceu o plano denominado Alto Risco, que era administrado pela Associação dos Empregados da COPASA – AECO, através de um Comitê Curador de Acompanhamento e um Comitê de Acompanhamento Fiscal.

As coberturas do plano Alto Risco passaram por revisões em dezembro de 1995 e abril de 1997. Neste mesmo período, o plano Baixo Risco incrementava a cobertura de novos exames através de acordos coletivos de trabalho e sua gestão continuava na Seção de Benefícios da Superintendência de RH que, posteriormente, passou a se chamar Divisão de Benefícios da COPASA.

Em 1998 foi aprovada a Lei 9.656, que dispõe sobre os planos privados de saúde no Brasil e, em 1999, criou-se a ANS com o objetivo de regular o setor de saúde suplementar no País. Com o passar do tempo e a forte regulamentação do setor, tornou-se necessária a unificação da gestão dos planos.

Dessa forma, em dezembro de 2005, criou-se a Associação de Assistência à Saúde dos Empregados da Copasa – COPASS SAÚDE, mantendo as características de gestão compartilhada com governança corporativa e paridade nos Conselhos, para atender a regulamentação e a unificação da gestão dos planos de saúde, que iniciou-se em novembro de 2006. Neste momento já eram mais de 40.000 vidas atendidas pelos dois planos, Alto e Baixo Risco.

Em fevereiro de 2008, a COPASS SAÚDE obteve junto à ANS o registro como operadora de autogestão, sob o nº 41.656-8. E em 2009, as carteiras de beneficiários dos planos e os fundos financeiros do Alto Risco foram definitivamente transferidos para a COPASS SAÚDE, com o acompanhamento e aprovação da ANS.

No Acordo Coletivo de Trabalho Extraordinário, assinado entre a COPASA, SINDÁGUA, SAEMG e SENGE, em 24 de outubro de 2014, foram acordados novos modelos de planos de saúde, visando atender a todos os normativos editados pela ANS, em especial à RN nº 254/11, que dispõe sobre a adaptação e migração dos planos de saúde anteriores à lei 9656/98. Assim, o plano COP240579, anterior à Lei nº 9.656/98, cadastrado no SCPA com código n° COP240579, conhecido como “Baixo Risco” e o COPASS – Programa Suplementar de Saúde, registro ANS n° 435.451/01-6, conhecido como “Alto Risco”, foram extintos em 31 de dezembro de 2014.

Em 01 de janeiro de 2015, em substituição aos planos extintos, entraram em operação os novos modelos: plano Copass Completo Ativos, plano Copass Completo Assistidos, plano Copass Completo Dependentes Especiais, plano Copass Ambulatorial, plano Copass Odonto Básico e plano Copass Odonto Pleno.

Atualmente, a COPASS SAÚDE possui aproximadamente 45.000 beneficiários, abrangendo os empregados, aposentados, pensionistas e seus dependentes legais, distribuídos em todo o estado de Minas Gerais. Sua rede credenciada conta com mais de 3.500 prestadores de serviços (médicos, dentistas, psicólogos, hospitais, clinicas, laboratórios, dentre outros) para oferecer uma assistência de qualidade e cada vez mais completa.